Análise Interna da Empresa:

A análise interna têm o objetivo de evidenciar as deficiências e qualidades da empresa, ou as suas forças ou fraquezas. Os seus pontos fortes ou fracos deverão ser determinados diante da sua atual posição produto versus mercado.

Para efetuarmos uma análise do ambiente interno de uma empresa, devemos destacar diversos aspectos, são eles:

- Quanto às funções a serem analisadas: refere-se à análise das macro funções de uma empresa, ou seja, marketing, finanças, produção e recursos humanos.

Na área de marketing deve-se diagnosticar o desempenho do sistema de distribuição, desenvolvimento de novos produtos, marca, força de vendas, promoção e propaganda, políticas de preços e organização do departamento de marketing. Ainda há grande importância quanto à pesquisa de mercado, por ser relevante ao processo decisório.

Na função financeira podemos subdividi-las em: análise dos índices financeiros ( índices de lucratividade, índices de liquidez, índices de alavancagem, índices de giro e períodos de cobrança) e análise do sistema planejamento e controle financeiro/contábil (estrutura da área financeira ,relatórios contábeis/financeiros, fluxo de caixa, decisões e ações financeiras, controles e orçamentos, etc.).

Na área de produção devemos analisar a eficiência da sua capacidade produtiva, considerando aspectos como: a instalação industrial, processo produtivo, programação e controle da produção, qualidade, sistema de custos, pesquisa e desenvolvimento, cadeia de suprimentos e processo produtivo.

A última função a ser analisada internamente é a área de recursos humanos. Deve-se considerar as atitudes da alta administração quanto ao fator humano da empresa, quanto à rotatividade dos empregados, ao índice de absenteísmo, à eficácia dos programas de recrutamento, seleção, treinamento e desenvolvimento.

- Quanto aos aspectos organizacionais: em relação aos aspectos organizacionais podemos salientar, por exemplo:

  • estrutura organizacional;
  • sistemas de informações operacionais e gerenciais;
  • sistema de planejamento (estratégico, tático e operacional);
  • capacitação, atitudes e comportamentos da alta administração e chefias;
  • capacitação e habilidade dos empregados;
  • controle de qualidade;
  • domínio do mercado consumidor.

- Quanto à abrangência dos processos: podem-se examinar:

  • empresa considerada como sistema;
  • áreas funcionais da empresa;
  • unidades organizacionais;
  • grupos de indivíduos;
  • os indivíduos.

- Quanto aos níveis de controle e avaliação do sistema pela alta administração: é necessário verificar se o controle efetuado está em um dos seguintes níveis:

  • controla a eficiência?
  • controla a eficácia? e/ou
  • controla a efetividade?

- Quanto aos critérios de avaliação dos pontos fracos e fortes: podemos considerar alguns aspectos como:

  • histórico da empresa;
  • opiniões pessoais de consultores e executivos da empresa;
  • análise em literatura e análise orçamentária.

- Quanto ao acesso às informações necessárias à alta administração: nesse caso o executivo poderá utilizar, entre outros aspectos:

  • observação pessoal;
  • conversas pessoais;
  • questionários;
  • experiência e prática;
  • reuniões;
  • documentos publicados, periódicos, livros e revistas;
  • indicadores econômicos e financeiros.

Fontes gerais de informações para examedo ambiente:

Análise do Ambiente | Ambiente Externo | Ambiente Interno | Links | Bibliografia